MARIELLE PRESENTE

Hoje saí do banho e a luz piscou

Vi na janela uma chuvarada

Lembrei da TV queimada, mas

mal sabia que o Rio de Janeiro chorava


Mais uma mulher assassinada

Não apenas uma mulher

Mais uma mulher negra

Mais uma militante


Marielle movia estruturas

Não. NÃO!

Moveu, move

E moverá


Hoje sua voz ecoa

ainda mais alto

Enquanto o Rio

só pensa em chorar


Executada a sangue frio

Não mais que de repente

Foram quatro tiros em sua mente


Gente!

Parem de matar a gente!

Esse assunto é urgente!


MARIELLE, PRESENTE!