Camarim

Nos últimos tempos Tenho chorado Chorado por horas Sem fim

Um choro esquisito E gritado E assim logo enfim Sobrevim

Dei à luz a minha luz Finalmente Fiz do meu corpo Meu camarim

Meus olhos doem E ardem Não por tristeza Mas claridade

Já era tempo É bem verdade De eu parir A luz que há em mim